Após Operação da PM Moradores recolhem oito corpos no Complexo do Salgueiro

Após operação da PM moradores recolhem oito corpos no completo do Salgueiro, em São Gonçalo.

Os corpos dos suspeitos foram encontrados em um manguezal no bairro das Palmeiras, na manhã desta segunda-feira.

Segundo, Ivan Blaz, tenente-coronel da PM, o confronto foi intenso, a área do mangue é de difícil acesso e os marginais estavam no interior da mata fechada.

O confrontou iniciou-se na madrugada de sábado (20), quando o sargento Leandro Rumbelsperger da Silva, do sétimo batalhão foi atacado por marginais durante um patrulhamento em Itaúna.

Diante disso, o BOPE foi acionado para o confronto na manhã deste domingo, uma idosa acabou sendo atingida no braço por uma bala perdida.

Os moradores da região afirmaram que o confronto na verdade foi uma chacina. Os corpos dos suspeitos ficaram em fila na rua Pedro Anunciato da Cruz.

A Defensoria Pública do Rio Janeiro afirmou em nota ter recebido “relatos sobre a violenta operação no Complexo do Salgueiro” e fez um comunicado ao Ministério Público para tomar as medidas cabíveis.

Recomendado: Augusto Nunes da Jovem Pan Diz que o “Supremo Ultrapassou Todos os Limites”

A Morte do PM

Na madrugada de sábado, o policial Leandro Rumbelsperger da Silva, de 38 anos morreu enquanto estava em patrulhamento na região do Salgueiro.

Segundo informou a PM, ele estava fazendo o patrulhamento quando criminosos atacaram com disparos de arma de fogo.  Na ação, um fuzil AK-47 foi apreendido pela polícia, e o sargento ficou ferido.

O policial militar foi levado ao Hospital Estadual Alberto Torres, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Idosa ferida

Carmelita Francisca de Oliveira, de 71 anos, moradora do Salgueiro foi vítima de bala perdida.

Ela foi atingida no braço esquerdo durante a operação policial naquela região. Ela passa bem.

0 Comentários

Deixe um comentário